quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Atividade 05/11 - Análise documental

Bom dia!

A análise documental postada aqui no Arquivufo é baseada nos procedimentos sugeridos pelos Arquivistas de Madri. Foram analisados diversos documentos da MCEbyte Viagens Virtuais como forma de exemplificar a abordagem dos espanhois. Divirtam-se!




Análise documental - Pedido
1 – Tipo documental:
1.1 – Denominação: Pedido
1.2 – Definição: É um formulário no qual constam perguntas a cerca do serviço a ser contratado, além dos dados pessoais do interessado.
1.3 – Código: Não há.
1.4 – Características externas:
- Classe: Textual
- Suporte: Papel
- Formato: Folha Simples
- Forma: Cópia
2 – Órgão Produtor: Departamento de vendas da MCEbyte.

3 – Destinatário: Próprio órgão

4 – Legislação: Lei 10.406/2002 – Código Civil Brasileiro (Título V - Do Inadimplemento das Obrigações)

5 – Trâmite: Preenchimento do Pedido; envio ao departamento de crédito para avaliação da capacidade de pagamento; devolução ao Departamento de Vendas; Anexação do pedido ao contrato-padrão.
5.1 – Incidência: Fotocópia (s) do documento de identidade do(s) proponente(s); Fotocópia (s) do(s) Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência atualizado.
5.2 – Duração do Trâmite: Não há prazo definido

6 – Documentos Básicos que compõem o expediente: É um documento simples que deve conter a opção do tipo de serviço solicitado, autorização para implantação de chip e campos para preenchimento de dados pessoais.

7 – Ordenação da Série: cronológica

8 – Conteúdo: área para marcação do tipo de produto solicitado com as opções Casa Impossível, Paisagem Lunar, Pátio Impossível e Torre do abismo; área para marcação do tipo de implante a ser executado no proponente com as opções Implante de Chip, Transferência de dados através de impulsos eletro-magnéticos e Lobotomia Parcial e área para preenchimento dos dados pessoais do proponente com os campos nome, endereçp, cidade, UF, telefone, documento, data e assinatura.

9 – Vigência Administrativa: Por 1 ano após a realização da viagem no arquivo corrente e mais 5 anos no arquivo intermediário.

10 – Expurgo: Após decorrido o prazo estipulado no arquivo intermediário.




1 – Tipo Documental - Nota Fiscal


1.1 – Denominação: Nota Fiscal
1.2 – Definição: É um formulário que contém informações sobre o serviço fornecido pela MCEbyte e o contratante do serviço, objetivando o controle fiscal e tributário pela MCEbyte junto a órgãos oficiais.
1.3 – Código: Desconhecido.
1.4 – Características Externas:
1.4.1 – Classe: Textual;
1.4.2 – Suporte: Papel;
1.4.3 – Formato: Ficha;
1.4.4 – Forma : Cópia;

2 – Órgão Produtor: Departamento Comercial;

3 – Destinatários: Comprador e emissor;

4 – Legislação: Código Civil e CDC (Código de Defesa do Consumidor);

5 – Trâmite:

1º – Preenchimento da nota fiscal em 2 vias;
2º – Entrega da 1º via ao cliente;
3º – Arquivamento da 2º via para fins contábeis;
5.1 – Incidência: Não há;
5.2 – Duração do Trâmite: Não há prazo definido.

6 – Documentos Físicos que compõem o expediente: Solicitação de compra, Contrato, Ordem de serviço entre outros.

7 – Ordenação da Série: Numérica;

8 – Conteúdo:

Informações do fornecedor: Logotipo; endereço; CGC e Inscrição estadual.
Informações do Documento: Denominação, função, série e número.
Informações do Comprador: Data, nome e endereço.
Informações sobre o serviço: Quantidade; discriminação, preço unitário e preço total.

9 – Vigência administrativa: Enquanto exigir a legislação contábil e fiscal;

10 - Expurgo: Após vencido os prazos exigidos legalmente.

1 pessoas amaram:

Larissa Marques Martins on 10 de novembro de 2009 07:56 disse...

Meninos!!!
Melhorou muito o blog de vcs.
Mto melhor com essas cores. A logo de vcs tb ficou bem legal.
;)